Curiosidades sobre o chihuahua

Esse cão de olhar e gestos carinhosos tem origem controversa e características interessantes


Você sabia que o chihuahua é a menor raça de cachorro do mundo? Pois é, e as curiosidades em torno desse cão não param por aí. O pet encanta a todos não apenas por seu tamanho, mas pelo seu olhar e carinho. Quando você adotar um cão desse, atenção: eles podem estar em seus pés enquanto você anda pela casa!

História

A sua história é um tanto polêmica: acredita-se, segundo uma teoria, que o cão teria origem na China, e não no México, mas foi levada para o Novo Mundo por comerciantes espanhóis, sendo cruzada com raças bastante pequenas da região.

Existe ainda outra teoria que afirma que a raça surgiu na América do Sul, sendo descendente de um cão muito usado em rituais religiosos Toltecas chamado Techichi. Todas as famílias Toltecas tinham cães desses, e acreditavam que havia um cão pequeno e vermelho que era responsável por guiar as almas até o submundo. Quando um integrante da família morria, o cão era sacrificado e cremado junto. Apesar de suas vidas curtas, esses cães eram muito bem cuidados até o seu sacrifício por parte de sacerdotes e famílias.

Acredita-se, no entanto, que a origem do cão seja uma mistura das teorias, sendo o Techichi cruzado com os cães chineses que foram abandonados e deixados para se virar na região. Aproximadamente 300 anos depois os chihuahuas foram encontrados no México, sendo levados para outros países, mas conquistando pouca simpatia.

Quando o rei rumba, Xavier Cugat, apareceu com um cão da raça como sua companhia, passou a conquistar espaço, sendo uma das raças mais populares da América. Seu nome é derivado do estado Mexicano em que foram encontrados os cães quando passaram a ser animais de estimação.

Curiosidades sobre o chihuahua

Foto: Reprodução

Características curiosas

Apesar de terem um interesse mediano em brincadeiras, os cães são cheios de energia, mas nem sempre se dão bem com outros cachorros, por isso cuidado. O mesmo vale para pessoas estranhas. Esse cão, no entanto, pode até se dar bem com outras espécies de animais, desde que acostumado à elas.

Sua tolerância ao calor, devido ao país de origem, é bastante alta, mas em compensação, não são muito tolerantes ao frio. O cão exige poucos cuidados com a higiene e atenção média. Pertencentes ao grupo dos cães toy, a raça tem origem no México e ficam, normalmente, entre 15 e 22 cm de altura, chegando aos 3 kg. Existem duas variedades dessa raça, sendo que uma possui pelagem mais longa e lisa e outra com pelagem mais curta, e a sua cor pode variar muito, constando mais de 40 variações de acordo com o American Kennel Club.

Reservado e levemente protetores, alguns dos cães dessa raça podem ser bastante corajosos, mas outros podem ser completamente tímidos, enquanto podem latir muito ou não latir.

Cuidados com o pet

A raça não exige muitos cuidados: ele adora explorar o jardim ou fazer passeios curtos, mas não é um cão para viver do lado de fora de casa. Odeia frio e está sempre buscando o calor. Você deve escovar os pelos do cão duas ou três vezes na semana apenas, não exigindo muitos cuidados.

A raça não possui muitos problemas genéticos, mas podem ter estenose pulmonar, hidrocefalia, luxação da patela, olho seco e hipoglicemia. Sua expectativa de vida é um pouco mais alta do que a da maioria dos outros cães, ficando entre 14 e 18 anos, e é preciso tomar cuidado com uma moleira presente no crânio, um ponto fraco causado pelo fechamento incompleto dos ossos.


Reportar erro