Já ouviu falar da cerveja para cachorro?

Já pensou se até o seu cachorro pudesse aproveitar aquela cervejinha com você? Conheça a cerveja canina agora mesmo!


Para além de molhos, temperos, patês e todo mix de produtos específicos para cães que buscam espelhar a culinária humana, há alguns anos já existe no mercado brasileiro e é possível encontrar facilmente a “Dog Beer”. Sim, você leu corretamente: uma marca de cerveja voltada para os nossos coleguinhas de quatro patas. Mas não se assuste! Apesar do que possa parecer, essa cerveja – formulada pelo centro de tecnologia e formação de cervejeiros do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) do Rio de Janeiro (RJ) – não tem qualquer substância alcoólica em sua composição, sendo, na verdade, o resultado feliz de uma mistura de malte e extrato de carne.

Essa cerveja não embriagará seu animal, servindo como mero mimo ou petisco, porém, não é uma alternativa apta a substituir a consumação normal de água ou rações, uma vez que carece dos nutrientes necessários para a boa formação do seu animal.

Cerveja canina X cerveja humana: entenda a diferença

A principal diferença entre a cerveja canina e a consumida por humanos é a presença, nesta última, de substâncias como álcool, gás carbônico e lúpulo, as quais podem provocar inúmeros problemas de saúde no seu bichinho: ele pode se intoxicar, ser acometido de ataques nervosos e violentos, e, no pior dos casos, até mesmo ir a óbito.

Diferente da humana, cerveja canina não contém álcool

Foto: Reprodução/ Site Dog Beer

Portanto, tome cuidado! As cervejas humanas e caninas podem partilhar do mesmo princípio de produção, mas os componentes empregados são totalmente diferentes, produzindo resultados inteiramente diversos.

A cerveja canina, específica para os cães, é feita à base de malte e extrato de carne. Nessa receita não há álcool, lúpulo ou sequer gás carbônico para dar aquele efeito espumado. A cerveja para cães geralmente vem num pacote com três unidades, ao custo aproximado de R$ 19,90. Recomenda-se meia long neck por dia para animais com até quatro quilos. Os cachorros maiores podem se esbaldar com uma unidade inteira sem problemas. Mas lembre-se de não exagerar! É um agrado que deve ser  feito de vez em quando apenas.

Gatos podem consumir?

Caso você também goze da companhia de gatos, fique ciente: a cerveja canina foi criada no intuito de atender às necessidades e gostos dos cães. A “Dog Beer” vem em diferentes sabores de carne, como bovina e de frango, além de ser rica em vitamina B, que contribui para o melhor funcionamento dos rins. Mas se ficar descontente em agradar um membro da família e deixar o outro de lado, fique sabendo que a mesma empresa responsável pela cerveja canina também criou a versão felina. Chamada de “Cat Beer”, a cerveja mistura proteínas de soja e taurina para os gatinhos, e eles podem se deliciar com os sabores de carne, frango e peixe.


Reportar erro