Entenda como o pessimismo pode afetar a vida de seu cão

Testes comprovaram que no mundo canino também existe pessimismo


Todo mundo sempre associa os cães a bons momentos e alegria, mas o que muita gente não sabe é que eles também podem ser pessimistas. Segundo um estudo publicado na revista Plos One que foi realizado em Sydney, na Austrália, alguns cachorros não esperam que aconteçam coisas boas em seus dias.

A pesquisa

Para chegar a essa conclusão, pesquisadores usaram uma amostra de 40 cachorros de diferentes raças com idade entre 1 e 3 anos. Treinados para associar sons diferentes a recompensas diferentes, os cães foram testados. O primeiro som, sinalizava que iam ganhar água e o outro que iam ganhar leite.

Cachorros pessimistas

Foto: Reprodução

Quando foram devidamente treinados a esses sons e suas recompensas, os pesquisadores passaram a emitir sons ambíguos, de forma a não identificar qual deles se tratava.

Os cães que respondiam aos sons, acreditavam que iam ganhar o leite – o que a maioria deles gostou muito de experimentar – independentemente de qual som estava tocando, eram considerados otimistas, aguardando coisas boas em todas as situações. Caso não respondessem, não demonstrassem qualquer reação, eram considerados pessimistas, ou seja, não acreditavam que boas recompensas viriam.

O resultado

Apesar de vários cães não esboçarem quaisquer reações aos sons, a maioria deles era otimista. Saber se seu cão é otimista ou não pode influenciar em muita coisa no bem estar dele, pois fica mais fácil saber quando está em seu estado normal ou não. Os cães pessimistas mostraram-se muito estressados quando erravam os testes, enquanto os otimistas continuavam sem problemas.

Essa pesquisa pode ajudar em outras pesquisas que visam a utilização dos animais para ajudar pessoas necessitadas. O cachorro pessimista, por exemplo, evita os riscos e, portanto, seria um excelente cão-guia, enquanto o otimista é o melhor para farejar drogas.

Teste 2

Outro teste feito para analisar o pessimismo dos cães foi feito com 24 cachorros que foram escolhidos em um abrigo. Todos eles ficaram em salas individuais e os pesquisadores colocaram o um pote de comida cheio em um canto da sala, e em outro canto um pote vazio. Os cachorros sabiam, dessa forma, que quando o pote estivesse de um lado, estaria cheio, e do outro, estaria vazio.

Após essa associação, o pote foi deixado em um local aleatório da sala, mostrando reações diversas: alguns iam até o pote correndo para investigar, enquanto outros andavam lentamente como se não esperassem encontrar nada no pote.

Ansiedade

Esse resultado é importante também para os donos, pois segundo um estudo, os cães que demonstram pessimismo tem mais problemas com a ansiedade da separação. Isso pode fazer com que o cão lata mais quando está sozinho, faça xixi no lugar errado e também destrua os objetos ao estar longe dos donos.


Reportar erro