Saiba o que fazer se seu cachorro morder um sapo

Cães, ao ingerirem essa substância, conseguem absolver rapidamente sua essência e acabam apresentando os sintomas de intoxicação


Cães adoram brincar colocando objetos na boca, isso é normal. O problema ocorre quando essas brincadeiras terminam mal para o peludo. Esse é o caso de cães que mordem sapo e, por isso, apresentam sintomas clássicos de intoxicações que podem até matar o cachorro. Se você não quer correr esse risco com seu melhor amigo peludo, saiba quais medidas podem ser tomadas para que isso não aconteça e o que pode ser feito em momentos de emergência. Antes disso, entenda o porquê que o sapo é venenoso para os pets.

O corpo do sapo

Bufo, gênero dos sapos comuns, é altamente venenoso para os cachorros. Isso porque existem duas glândulas no corpo desses anfíbios que eliminam um tipo de veneno no momento em que são mordidos, são elas: paratoídes e mucosas. Localizadas, respectivamente, em cima dos olhos dos sapos e distribuídas por toda a superfície corporal desses animais. Os cães, por sua vez, ao ingerirem essa substância conseguem absolver rapidamente sua essência e acabam apresentando os sintomas de intoxicação.

Sapos mortos ou desidratados, também podem causar problemas nos cães que os morderem.

Saiba o que fazer se seu cachorro morder um sapo

Foto: Reprodução/ internet

Sintomas da intoxicação

Os sinais de intoxicação vão aparecer conforme o veneno for sendo ingerido pelo cão, isso significa dizer que, quanto mais veneno o cão consumir pior será o seu quadro clínico. Em casos mais leves, o pet apresenta muita salivação e irritação na mucosa. Já quando a situação é mais grave, além desses sintomas citados, o cão pode apresentar outros, como:

  • Fraqueza;
  • Ânsia de vômito;
  • Depressão;
  • Caminhos em círculos;
  • Incontinência urinária e fecal. Os animais fazem suas necessidades fisiológicas sem controle;
  • Convulsões;
  • Pupilas não respondíveis à luz;
  • Paradas cardíacas.

Como observado, os sintomas podem ser leves e irem se agravando com o tempo, que pode ser em questão de minutos. E a morte é consequência extrema de intoxicações de sapos em cães.

Veja o que fazer em casos de envenenamento

Se o seu cão apresentar alguns desses sintomas ou caso você presencie uma cena semelhante a que foi descrita anteriormente, saiba que a primeira coisa a ser feita é levar o cachorro ao atendimento médico. Caso isso não seja possível de imediato, tente lavar a boca do peludo com água corrente e em abundância, tendo um cuidado maior para que ele não ingira esse líquido.

Não existe um antídoto para conter o veneno dos sapos, mas há medicamentos capazes de controlar os sintomas provocados pela intoxicação. Quando um cão é atendido por um veterinário, as chances de recuperação são bem maiores. Por isso, tenha sempre consigo um número de alguma clínica ou de um profissional da saúde animal, e não demore para oferecer tratamento adequado ao peludo.

Como evitar esses acidentes?

Casos de intoxicação são acidentes que todo cachorro está sujeito a passar e isso não é culpa do peludo, muito menos dos sapos. Então lembre-se, matar os anfíbios não resolvem o problema. O que você, como tutor responsável, deve fazer é tentar evitar que os cães vejam algum tipo de sapo. E calma, há como fazer isso.

Por exemplo, evite deixar recipientes com água parada. Sapos escolhem esses lugares para colocar seus ovos e assim se multiplicarem. Outra medida possível, é a utilização de limão ou café em alguns ambientes que você não deseja encontrar sapos, isso porque esses dois elementos são repelentes naturais dos anfíbios.

Também não deixe comidas, rações ou qualquer outro alimento em lugares de fácil acesso. Sapos são onívoros, ou seja, comem praticamente tudo. Uma dica é manter os ambientes sempre limpos e no pote de ração do pet coloque sempre a quantidade correta que o seu amiguinho come, para evitar que sobre e apareçam animais indesejáveis.


Reportar erro