Perfumes caninos podem ser nocivos à saúde dos cães

Alguns destes produtos podem afetar o olfato dos cães. Além disso, os mesmos não são apropriados para a pele do animal, podendo assim provocar alergias e outros problemas


Com o intuito de deixar o cachorro mais cheiroso, tutores acabam aderindo ao uso de perfumes nos seus cães, os quais, inclusive, muitas vezes nem são da linha apropriada para esses pets. A preocupação em tirar o odor do animal, às vezes, é tão pertinente que até loções humanas são utilizadas no animalNo entanto, poucos são os donos que sabem os efeitos causados por tais práticas.

Apesar de serem agradáveis aos humanos, alguns destes produtos podem ser verdadeiros pesadelos olfativos para os cães. Além disso, a composição de alguns destes perfumes não é apropriada para a pele do animal, provocando alergias e outros problemas cutâneos. Desta forma, antes de optar por usar as loções é necessário levar em consideração o bem-estar do pet.

Malefícios causados pelo uso de perfumes

Como o principal sentido dos cães é o olfato – tendo em vista que eles possuem mais de 200 milhões de células olfativas, enquanto os seres humanos possuem apenas cinco milhões -, o cheiro dos perfumes pode ser um incômodo para os animais. Por exemplo: se quando o tutor aplica o produto o cãozinho reage com espirros ou tentando escapar, estes podem ser sinais de que o pet não se adaptou ao cheiro. Desta forma, é bom ficar em alerta, pois um simples perfume pode causar danos sérios ao olfato do animal.

Imagem de mulher aplicando perfume em cão

Foto: Depositphotos

Além disso, há no mercado animal opções que causam alergias no cão, principalmente as que possuem álcool em suas composições. Um maneira simples de identificar se o produto usado está provocando irritações no animal é observar o comportamento do peludo após a aplicação. Caso ele se coce muito ou fique esfregando o corpo em outros lugares, é interessante buscar ajuda veterinária, pois ele pode está tendo uma reação alérgica.

Outro problema provocado pelo uso de perfumes no cachorro corresponde às consequências provocadas na relação entre ele e os demais cães. Isso porque, os animais possuem um cheiro natural e é através deste que eles se conhecem e se reconhecem. Assim, se esta característica não é preservada e, pior, passa por uma camuflagem com perfumes artificiais a situação pode ser complicada ao colocar dois cães próximos. Uma vez que algum deles pode estranhar o outro, mesmo tratando-se de animais que sempre conviveram juntos.

Como deixar o cão cheiroso sem usar perfume?

A melhor frequência de banhos é a semanalmente ou a cada 15 dias. Em excesso, a limpeza pode ser prejudicial para o animal, uma vez que elimina a oleosidade natural e protetora da pele canina. No entanto, existem outras maneiras de deixar o pet limpinho por mais tempo, como a escovação diária da pelagem a qual ajuda a retirar as sujeiras superficiais e os pelos soltos.

Além disso, a escovação dos dentes deve ser feita semanalmente, para assim eliminar o desenvolvimento de placas bacterianas causadoras de mau hálito. A limpeza criteriosa e cuidadosa nas orelhas, evitando doenças como a otite, também é uma alternativa para evitar possíveis odores exalados pelos cães. A higienização da região anal deve ser feita com excelência, uma vez que esta área também pode ocasionar cheiros fortes e desagradáveis.


Reportar erro