Os principais passos para ter uma casa segura para o cão

Espaço em que o cão deverá habitar deve ser suficiente de acordo com o tamanho e a raça do pet


Ter um cachorro em casa é uma tarefa que demanda dedicação, empenho, responsabilidade e, sobretudo, amor pelo animal. Assim, na hora de levar um cãozinho para criá-lo no lar junto aos seus familiares é importante atentar-se para os aspectos que venham a garantir o conforto e, principalmente, a segurança do cão no imóvel residente. Para tanto, confira no decorrer desta publicação alguns passos para proporcionar um ambiente seguro para o seu pet.

Passos para ter uma casa segura para o meu cão

Imagem de cão em sala de casa

Foto: Deposiphotos

Espaço adequado e suficiente para o pet

O espaço em que o cão deverá habitar deve ser suficiente de acordo com o tamanho e a raça do pet. Deve haver espaço livre e adequado para que o mesmo possa se exercitar e gastar energia. No caso de apartamentos sem espaço livre, o ideal é que o cão tenha passeios periódicos.

Atenção com degraus

Em casos de ambientes com escadas ou degraus, tenha cuidado com cães bebês ou mesmo os mais velhos, pois ambos podem ter dificuldade para subir ou descer degraus.

Piso antiderrapante

Cães devem ser criados, preferencialmente, em locais com pisos antiderrapantes, uma vez que os pisos escorregadios prejudicam as articulações dos cães  e ainda podem oferecer risco de quedas  e acidentes.

Outros animais em casa

Se você cria outros animais em casa, a exemplo de gatos, é importante que estejam sempre com a saúde em dias e que tenham, assim como o cão, o seu “cantinho” em casa.

Combate à queda de pelos

Para não espalhar pelos por camas, sofá e tapetes, tenha o hábito de estar sempre escovando a pelagem do cão.

Objetos pequenos e/ou perigosos

Deixe objetos pequenos e/ou que ofereçam algum tipo de risco ao animal, a exemplo dos pontiagudos, de limpeza, venenos e sacolas plásticas, em local que o cão não tenha acesso.

Fios e rede elétrica

Isole e encape todo e qualquer tipo de fio ou cabo de rede elétrica. Quando expostos, esses podem acabar causado choque elétrico no animal.

Proteção em janelas

Se você mora em apartamentos ou casas com janelas com altura muito distante do solo ou ainda direcionadas para áreas que ofereçam risco ao cão, isole-as com tela de proteção.

Armazenamento de alimentos humanos

Guarde longe do animal todo e qualquer tipo de comida humana. Quando de fácil acesso ao pet, um alimento humano pode atraí-lo e, em caso de ingestão, pode acabar causando algum malefício à saúde do pet.

Plantas em casa

Muitas donas de casa têm o hábito de espalhar vasos de planta por dentro de casa. Entretanto, isso deve ser feito com bastante cuidado, uma vez que algumas plantas, se ingeridas pelo animal, podem causar sérios problemas de saúde. Muita atenção, por exemplo, com plantas venenosas como a comigo-ninguém-pode, copo-de-leite e bicho-de-papagaio.

Limpeza no ambiente alimentar do pet

higienizar constantemente o local onde o animal se alimenta deve ser uma prioridade, uma vez que isso deverá evitar a proliferação de bactérias nocivas ao pet.

Local adequado para urinar e fazer coco

Reserve o espaço para o banheiro do pet em um local tranquilo e sem barulho, uma vez que um ambiente inadequado, acabará forçando o bicho a fazer suas necessidades no lugar errado.


Reportar erro