Os primeiros 21 dias do filhote

Os primeiros 21 dias ajudam a definir o que o filhote estará preparado para viver no futuro. Saiba mais sobre as primeiras semanas do filhote


As experiências vividas pelos cães durante os primeiros 21 dias de sua vida são importantíssimas, pois ajudam a definir o que eles estarão preparados, ou não, para aprender e vivenciar nas semanas seguintes de sua vida.

Esta fase pode ser dividida entre o período neonatal, que compreende o nascimento até os 12 dias de vida, e o período transicional, que vai dos 12 aos 21 dias de vida do filhote de cachorro.

As primeiras três semanas de vida do filhote

Período neonatal (do nascimento até 12 dias)

Assim que o filhote nasce, a mãe come a corda umbilical e a placenta e, posteriormente, limpa e seca a sua cria. As lambidas dadas pela mãe servem para estimular os movimentos dos músculos e a respiração do pequenino cão.

Por não conseguirem regular a sua temperatura corporal, os filhotes são mantidos bem juntinhos à mãe. Caso o filhote sinta calor durante esse período, ele mesmo se afasta da mãe, a fim de resfriar o seu corpo. Neste período, os cachorrinhos são surdos e cegos, no entanto, já possuem a capacidade de cheirar, sentir gosto e pressão.

Os primeiros 21 dias do filhote

Foto: Reprodução/ internet

Durante os primeiros três dias, os filhotes começam a mexer as patas dianteiras e, entre os seis e dez dias, já conseguem se apoiar nelas, mas as patas traseiras só se desenvolvem mais tarde. No período neonatal, os cachorrinhos passam a maior parte do tempo dormindo e só fazem as suas necessidades quando são estimuladas pela mãe.

A partir do nascimento até o 12º dia de vida, os filhotes já possuem determinados instintos, como o de evitar experiências desagradáveis. Com poucas semanas de vida, os cachorrinhos já apresentam comportamentos de buscar aquilo que lhes façam bem e evitar o que não convém.

Ainda durante o período neonatal, o filhote de cachorro passa pelo processo de desenvolver o instinto de farejar, conhecendo novos cheiros, ambientes e outros eventos importantes para o seu crescimento. Normalmente, o cãozinho está limitado aos reflexos que garantem calor, alimentação e outras necessidades básicas de sobrevivência da espécie.

Período transicional (12 a 21 dias)

Durante o período transicional, os canais dos ouvidos e olhos abrem, possibilitando o ingresso do filhote aos comportamentos voluntários. É neste período que os cachorrinhos tornam-se mais ativos e independentes, mas ainda apresentam certa dificuldade para andar, pois conseguem se equilibrar em pé, mas sem tanta firmeza.

Ainda durante esta fase, os filhotes começam a tomar certa distância de suas mães e experimentar novos ambientes e sensações.


Reportar erro