Veterinária orienta sobre o que fazer se o seu cachorro sofrer um acidente

Confira algumas dicas passadas pela médica veterinária Bárbara Gomiero de como proceder em caso de acidente envolvendo cães


Os animais de estimação, sobretudo os cachorros, são tratados como verdadeiros integrantes da família, o que acaba gerando muita preocupação com o aparecimento de qualquer problema que seja. Assim como os seres humanos, os pets não estão imunes a acidentes. Em fração de segundo, as vidas dos donos e dos próprios animais podem mudar completamente.

Para ajudar a você a tomar a decisão mais sábia em relação a forma de proceder quando se deparar com problemas dessa natureza, o Clube para Cachorros conversou com a médica veterinária da plataforma on-line Meu Cão Velhinho, Bárbara Gomiero. Além de passar dicas que vão acalmar você e seu cachorro até o socorro chegar, ela também fala sobre os acidentes mais comuns e o que eles podem trazer de consequência.

Na ocasião, a veterinária também aproveita para falar um pouco sobre uma oficina de primeiros socorros para cães, que será oferecida de forma gratuita através da plataforma pela internet.

Veterinária orienta sobre o que fazer se o seu cachorro sofrer um acidente

Foto: depositphotos

Clube para cachorros: Quais são os acidentes mais comuns que os cães podem sofrer?

Bárbara Gomiero: Os mais comuns são os atropelamentos e brigas com outros cães, seguidos pelos casos de envenenamento. Mas, quando falamos em filhotes, a gama de acidentes aumenta muito, porque eles são muito curiosos e não sabem ainda o que pode ou não colocar na boca. Então, eles correm um risco maior de se engasgarem, serem eletrocutados, ou de ingerirem produtos de limpeza ou outras substâncias tóxicas que as pessoas costumam ter em casa.

CPC: Como proceder em uma situação dessas?

BG: O ideal é que o tutor já esteja preparado psicologicamente para esse tipo de situação para que consiga pensar com clareza, já que as emoções podem atrapalhar bastante nessas horas. Uma das minhas principais recomendações é que a pessoa tenha anotado em um papel, e também no seu celular, todos os contatos importantes de que possa precisar numa emergência, tais como: telefone e endereço do médico veterinário habitual e da clínica veterinária 24 horas mais próxima, e também o contato de algum amigo ou parente que possa ajudar a providenciar um transporte para o animal. Outra providência importante são os primeiros socorros.

CPC: O que são primeiros socorros?

BG: Primeiros socorros são os primeiros cuidados que devem ser prestados a qualquer vítima de acidente, seja um humano ou um animal, enquanto o atendimento profissional não chega.

CPC: E qual é a importância dos primeiros socorros?

BG: O atendimento profissional pode demorar um pouco para chegar. Enquanto isso, o animal continua sentindo dor, perdendo sangue, ou sofrendo os efeitos do produto que o intoxicou por exemplo. Os primeiros socorros ajudam a diminuir o impacto dessa espera, melhorando as chances de sobrevivência e diminuindo a probabilidade de sequelas.

CPC: Quem pode aplicar os primeiros socorros? É somente o médico veterinário?

BG: Não é preciso ser médico veterinário. Assim como para humanos, os primeiros socorros para animais podem ser aplicados por pessoas sem qualquer formação específica. Mas é importante que a pessoa saiba o que está fazendo, para não agravar ainda mais o quadro do animal. Por isso, qualquer pessoa que tenha a intenção de aplicar primeiros socorros a um humano ou cão, deve estudar o assunto antes, e, preferencialmente, passar por um treinamento adequado.

CPC: Se a pessoa tiver esse treinamento e aplicar os primeiros socorros, então é possível que o animal acidentado nem precise ser levado ao veterinário?

BG: Não, de forma alguma. Como mencionei anteriormente, os primeiros socorros são os primeiros cuidados que devem ser tomados com um paciente enquanto o atendimento profissional não chega. Dessa forma, é importante que a pessoa saiba que, ainda que ela consiga aplicar os primeiros socorros corretamente, o animal ainda precisará ser atendido por um médico veterinário.

CPC: Onde é possível conseguir esse treinamento em primeiros socorros?

BG: No ano passado, dentro do Meu Cão Velhinho mesmo, lancei uma oficina online de primeiros socorros para cães, que foi um grande sucesso. Tivemos mais de 4.000 participantes, e centenas de comentários de pessoas elogiando e tirando dúvidas, as quais fiz questão de responder uma a uma. Neste ano, faremos a segunda versão da oficina, dessa vez numa nova plataforma: o site Cursos.Pet. Na oficina, eu ensinarei conceitos básicos de primeiros socorros e que podem ser facilmente aplicados para salvar vidas de cães em situações de emergência. A participação é gratuita.

Sobre a oficina on-line de primeiros socorros para cães

Caso você tenha interesse em participar da oficina, basta seguir pelo endereço eletrônico e fazer a sua inscrição. Por lá o interessado vai se deparar com um formulário que deve ser preenchido com os dados do inscrito.

A iniciativa, segundo Bárbara, “será on-line, entre os dias 30 de abril e 06 de maio. Durante esse período, quem estiver inscrito poderá ver os vídeos quantas vezes quiser. Ao final da oficina, os vídeos sairão do ar”.

De acordo com a especialista, “serão bem-vindas pessoas com qualquer nível de formação, e mesmo sem nunca ter tido contato com primeiros socorros. E mesmo quem já tem experiência certamente vai aprender coisas novas”, finaliza.


Informar erro