O que devo fazer se meu cão quebrar a patinha?

Seu cãozinho quebrou a patinha? Evite o desespero e saiba o que fazer nessa situação para não piorar o caso


Em meio à brincadeira, percebeu seu cãozinho mancando? Observe com cuidado, pois ele poderá ter quebrado a patinha! É bastante comum, infelizmente, que algumas fraturas passem despercebidas aos olhos dos tutores de cães. Pancadas e outros acidentes domésticos podem resultar em fraturas que, se não cuidadas, podem ter uma cicatrização inadequada com más consequências.

Como sei que meu cão quebrou a pata?

Acidentes, quedas e atropelamentos estão sujeitos a acontecer e, quando machucado, o cão mostra sinais específicos de que alguma coisa não está bem. Tenha sempre atenção ao comportamento do cachorro. Se ele estiver evitando apoiar um dos membros no chão, latindo ou ganindo se encostar na área leve logo o pet ao veterinário.

Como socorrer o cachorro imediatamente?

Ao perceber que seu cãozinho está gravemente machucado, antes de qualquer coisa, chame socorro veterinário. Enquanto espera, faça o possível para deixar o animal quieto e calmo. Se puder movimentá-lo, coloque o pet em um lugar onde ele não tenha de se mover para que o problema não se agrave. Ao perceber sangramento nas fraturas que forem expostas, tente conter o fluxo usando um curativo estéril ou um pano limpo, tendo extremo cuidado para não deslocar a fratura.

Cão com a pata quebrada

Foto: Depositphotos

É importante tentar imobilizar o animal e prender o focinho. O cachorro que sente dor, ainda que seja muito dócil no dia a dia, pode ficar bastante agressivo com o tutor, querendo arranhar ou morder. Tente prendê-lo com ajuda de um cobertor, coloque uma focinheira e transmita um ar de serenidade ao pet, quando ele percebe o dono muito aflito, tende a ficar também.

Improvise uma focinheira

Em lares com cães dóceis, raramente se encontra uma focinheira. Portanto é possível improvisar uma para casos extremos. Basta usar um cordão – com o cuidado para que o material não seja cortante – para amarrar o focinho. Pode usar, por exemplo, um cadarço de tênis longo. Dê algumas voltas em torno do focinho, com cuidado para não ser mordido, e amarre o fio atrás do pescoço do cão.

O que nunca fazer em casos de acidentes

Muitas vezes queremos ajudar de alguma forma a remediar a dor do nosso pet, mas isso pode ser um grande problema. Se o seu cão foi atropelado, por exemplo, e tem uma fratura exposta, sangra muito e “grita” de dor, chame socorro veterinário de imediato. Colocar talas, fazer torniquetes ou dar remédios para dor não é indicado se você não tiver conhecimento veterinário, pois poderá piorar o caso. Jamais aplique pomadas, unguentos ou produtos caseiros sem indicação do veterinário de confiança, pois há possibilidade de contaminação em feridas, o que pode gerar graves infecções.

Como lidar em casa

Ao voltar do veterinário, dependendo da condição do seu cachorro, a cicatrização ocorrerá em algum tempo. Para tanto é imprescindível ter bastante atenção e cuidado com o cãozinho para que ele não magoe o membro em recuperação. Tente deixa-lo de repouso o máximo possível, deixando o animal quieto em um ambiente pequeno, com água e comida ao dispor. Não deixe ele sozinho por muito tempo para que não fique agitado e amedrontado. Se sentir segurança, faça carinho e companhia para o animal se sentir seguro.


Reportar erro