Cuidados no banho e tosa do cachorro

É preciso sempre ter paciência e delicadeza ao realizar certos procedimentos em nosso dog


Nossos animais de estimação são muito especiais, no entanto possuem suas fragilidades. Por isso, dentro do campo da estética (banho e tosa) os cuidados com os cães devem ser redobrados.

No momento em que são aplicados tratamentos de banho e tosa devemos lembrar que os animais não são roupas, portanto, nada de escovações exageradas além de outros aspectos importantes que vamos discorrer neste texto.

O dono do pet precisa ter a sensibilidade de observação de seu animal para se certificar de que o procedimento seja o menos agressivo possível ao seu cão. Vamos conferir algumas dicas de cuidados importantes na hora do banho e tosa, confira!

Produtos que não devem ser utilizados no cão

  • Sabão em pó;
  • Sabão de anil;
  • Sabão de coco;
  • Sabão em pedra.

O produto utilizado deve ser o sabão próprio para o animal, assim como o shampoo e o condicionador.

Cuidados com os olhos do cão

Área extremamente sensível, tanto o vento quanto o sabão proporcionam irritação nessa região do animal. Não deixe cair sabão na área dos olhos e evite utilizar o secador.

Cuidados no banho e tosa do cachorro

Foto: Reprodução

Cuidados com a vulva, pênis e ânus do cão

A pele dessas regiões são finas e sensíveis, isto é, mais propensas a reações alérgicas. Na hora de tosar o cão nessas regiões tenha cuidado, paciência e delicadeza, esteja a lâmina fria ou, principalmente, quente. A lâmina precisa estar esterilizada de um animal para o outro, evitando a contaminação de fungos.

Cuidados com o focinho do cão

Muitos dos cães não gostam que coloquem a máquina ou tesoura em seu focinho e, durante o processo de agitação do animal, é preciso ter paciência e muito cuidado para não machucá-lo.

Atenção aos ouvidos

Devem ser protegidos para evitar a entrada de água ou shampoo, evitando assim problemas de otite para o animal. O ideal é utilizar algodão hidrofóbico dentro do conduto auditivo do cão, pois funciona como barreira à entrada de água. Os pelos dentro do ouvido do animal nunca devem ser retirados rotineiramente, a menos que o cão esteja predisposto a otite ou em tratamento médico em função de algum problema otológico.

Glândula e saco anal do cão

Cães possuem duas glândulas localizadas lateralmente ao ânus. Em situações de stress, estas glândulas secretam uma substância com odor fétido.

De forma alguma aperte as glândulas do animal durante o banho na intenção de esvaziá-las. Sempre que o cão defeca estas glândulas são naturalmente comprimidas e assim esvaziadas.

O ato de espremer essas glândulas pode gerar problemas a longo prazo para o cão além de induzirem o organismo do animal a produzir mais. Apenas o médico veterinário deve realizar qualquer tipo de procedimento de drenagem.

Cuidado com elásticos para prender a franja do cão

O elástico nunca deve estar muito apertado. Caso o dono perceba que o animal está muito incomodado, dê uma afrouxada no elástico ou retire-o imediatamente.

O banho do cachorro

Lembre-se: o banho deve ser um momento divertido e prazeroso para o seu pet. Por isso todos os cuidados devem ser tomados para garantir o maior conforto possível para o seu cachorro, garantindo a saúde física e mental durante esse processo.


Reportar erro