Como diminuir a queda de pelo dos cães

Queda de pelos dos cães é muito mais intensa em períodos como o da chegada do verão e do inverno


Assim como nos gatos, os pelos tem uma função muito importante nos cães e, por isso, os tutores não devem exagerar na hora da tosa do pet. Os pelos são parte da proteção da pele do animal, além de serem responsáveis pela manutenção da temperatura corporal do cão.

A queda ou troca de pelos

Apesar de ser algo bastante natural, a queda de pelos dos cães é muito mais intensa em períodos como o da chegada do verão e do inverno. Essa troca de pelos acontece ainda mais frequentemente em cães que possuem pelagem dupla, ou seja, que têm a pelagem interna mais macia e espessa, ajudando a protegê-lo de temperaturas extremas.

É certo que não dá para mudar o fato de que os cães sempre terão queda de pelo, mas ela tem, em média, a duração de um mês.

Como acontece a troca de pelos?

A troca de pelos nos cães, assim como nos gatos, é algo natural, como já citamos anteriormente. Trata-se de um fator de manutenção da temperatura: quando ocorrem variações no clima, como a entrada do inverno e do verão, o cão perde pelos para que novos venham para a estação e a proteção necessária nesse período.

Como diminuir a queda de pelo dos cães

Foto: Pixabay

Quedas incomuns

Alguns casos, no entanto, a queda não se apresenta de forma natural. Existem quedas de pelos assimétricas, ou seja, em uma determinada parte do corpo, e não em todo ele. Estas são, normalmente, causadas por parasitas. As quedas simétricas podem ser causadas por problemas hormonais no cão.

As causas mais comuns para a queda não natural dos pelos dos cães são infecções da pele, micoses, estresse, sarna e alergias.

Como diminuir a queda de pelos dos cães?

Como já mencionado, por se tratar de algo natural, não há muito como evitar essa perda de pelos, mas pode-se diminuir seus efeitos na casa, por exemplo, ao fazer a escovação regular de seu cão ou gato. A escova deve ser comprada em petshops e é específica para a escovação dos cães, sendo eficaz na hora de remover os pelos soltos e mortos.

Os banhos regulares também podem ajudar muito, pois removem os pelos mortos e diminuem os pelos que irão se soltar pela casa. Um erro bastante comum é a tosa: ela não irá ajudar, pois ainda assim o pelo vai continuar caindo. O que muda é apenas o comprimento do fio que irá cair.

É preciso, no entanto, estar atento ao real motivo da queda: se não for uma coisa natural, é importante consultar um veterinário para entender a causa e tratar.

Manutenção do lar

Para evitar os transtornos provenientes da perda de pelo de cães e gatos, é essencial que o tutor tenha aspirador de pó, pois é a forma mais fácil de recolher os pelos soltos na cama e nos sofás, assim como no chão e carpetes. Mas atenção: vale lembrar que passar o aspirador no pet não é, de forma alguma, uma boa ideia ou solução para o problema, certo?


Reportar erro