Aprenda como passear com seu cachorro

Caminhar com o cão é essencial. Assim, ele conhece outras pessoas e animais, explora ambientes e tem a oportunidade de vivenciar novas experiências


Passear com um cão é uma atividade que deve ser feita com muita atenção, pois o exagero dela pode acarretar em problemas de saúde no pet, assim como a sua ausência que pode provocar complicações de convívio. Sair com o cão na rua requer algumas técnicas para que tudo ocorra bem, por isso é necessário levar em consideração raça e idade do cachorro, bem como o horário e as frequências para realizar esses passeios.

Os benefícios do passeio

Caminhar com o cão é essencial, pois dessa forma o animal conhece outras pessoas, explora ambientes, faz novas amizades caninas e tem a oportunidade de vivenciar experiências inéditas. Todos esses benefícios acarretam em outros, pois quando o animal não consegue ter um vida mais dinamizada, ele acaba sofrendo por depressão, obesidade e ainda pode se transformar em um cachorro agressivo ou medroso. Além disso, se ele for muito agitado vai acabar gastando a energia na arte de destruir objetos pela casa.

Aprenda como passear com seu cachorro

Foto: Pixabay

O que é necessário para um passeio tranquilo?

  • Dominação do tutor;
  • Coleira com guia curta;
  • Temperatura ambiente amena.

Esses três aspectos são essenciais para realizar um passeio sossegado com o seu melhor amigo. E são regras para todo cachorro, independente de raça, tamanho e idade. O primeiro fator é o mais importante, isso porque o cão vendo o tutor como líder da matilha irá obedecê-lo e segui-lo sempre. Então se você deseja que o cão se comporte e mais que isso, lhe obedeça, comece a agir como dominador. Para isso siga algumas regras, como ser o primeiro a sair e a entrar em casa; ande sempre na frente do seu pet ou do lado dele; recompense o animal pelo bom comportamento permitindo que ele explore o ambiente etc.

O segundo aspecto vai ajudar a desempenhar da melhor forma o primeiro. Uma coleira de guia curta possibilita ao tutor maior poder sobre o animal, para que ele faça aquilo que o dono deseja. Já o terceiro é um elemento chave para garantir a saúde do pet, pois temperaturas muito altas podem machucar os coxins dos cães.

Escolha a melhor frequência de passeio para o seu cachorro

No geral, os tutores deveriam passear com seus peludos de 30 minutos a uma hora, todos os dias. Porém, esse período varia de acordo com as necessidades de cada animal. Pois há raças mais energética que outras, assim como cães que devido a idade não têm o mesmo pique de quando mais novos. Sendo assim, entenda melhor como deve ser feito essa escolha.

Por exemplo, se o cão acostumado a fazer suas necessidades fisiológicas na rua, o tutor deve sair com mais frequência durante o dia. Já se o passeio serve para o animal como uma fonte de exercícios, deve ser feito uma única vez no dia, por um período mais prolongado. Outro fator que deve ser levado em consideração é a idade. Filhotes são mais energéticos, ao contrário de idosos que não necessitam de tantas caminhadas.

Por essas razões, é necessário dosar o tempo de passeio e as quantidades de vezes por dia que ele deve ser feito. Porém, jamais deixe o cão sem sair de casa. Ele precisa dessa experiência diária. Caso você não disponha de tempo, contrate um dog walker, profissional especializado nesse serviço. E lembre-se sempre: ao sair com o cão leve consigo bolsa para recolher toda e qualquer sujeira feita pelo seu peludo.


Reportar erro