Aprenda a tratar cortes e feridas em cachorros

Caso o corte seja superficial, você pode adotar quatro medidas caseiras: limpar a área afetada, higienizar o ferimento, deixá-lo livre e protegê-lo


A pele é o maior órgão do corpo dos animais e ela tem como função proteger o organismo dos pets contra ação de bactérias e outros germes, que provocam problemas maiores para a saúde do cão. Ferimentos expostos e sem os cuidados necessários, são um convite para infecções. E por ficarem a baixo dos pelos é difícil sua localização.

Por essas razões, o tutor deve prestar bastante atenção ao que o cachorro faz e sempre que possível fazer um check-up pelo corpo do amiguinho. Porém, tanto podem existir ferimentos pequenos que podem ser tratados em casa, como também cortes mais profundos que alcançam a musculatura, sendo necessário a intervenção médica para pontear a área.

Os primeiros socorros em casos de ferimentos

O primeiro passo a ser dado é a contenção do animal ferido. Quando cães estão machucados e sentindo dor, eles agem instintivamente para se protegerem e, por isso, podem acabar mordendo quem tentar ajudá-lo. E lembre-se, mesmo que o pet lhe conheça esse primeiro contato deve ser feito com muita cautela. Desta forma, use uma focinheira ou faça uma mordaça para o peludo usando um cadarço ou gravata. Caso o animal tenha focinho pequeno ou esteja com algum machucado nessa área, utilize uma fronha sobre sua cabeça, impedindo que ele morda.

Uma maneira de manter o cãozinho parado é pedindo que outra pessoa converse como e o faça carinho, enquanto você realiza os primeiros socorros. Feito isso, identifique o ferimento e a sua gravidade. Como já dito, se o corte for fundo, ou se houver pele pendurada, a única opção é fazer uma compressa com pano ou gaze para estancar o sangue, enquanto você o leva até o veterinário.

Aprenda a tratar cortes e feridas em cachorros

Foto: Reprodução/ internet

Caso o corte seja superficial, você pode adotar quatro medidas eficazes para um tratamento caseiro: limpar a área afetada, higienizar o ferimento, deixá-lo livre e protegê-lo.

Limpe o ferimento

Para que você consiga ver o ferimento com mais clareza e para ajudar na limpeza, utilize água morna para limpar o sangue. A água nessa temperatura também vai tranquilizar seu amiguinho. Em seguida, com uma tesoura de pontas arredondadas e com bastante paciência, corte os pelos que estão nas proximidades do ferimento. Isso vai afastar a possibilidade de germes provenientes dos pelos se alojem na ferida.

Higienize o corte

Tire toda sujeira que estiver próximo a ferida. Você também pode usar água oxigenada vol. 10 para matar os micróbios. Entretanto, não se deve aplicar o produto diretamente no ferimento. Com um pano limpo, molhe com água oxigenada e o passe em torno do machucado. Com sabão antisséptico e água morna, você finaliza.

Deixe o ferimento livre

Após o processo de limpeza e higienização, aplique uma pomada de cicatrização e deixe o ferimento aberto para que possa respirar. Mas é importante que você mantenha a limpeza da área constante. Ferimentos sujos e abertos podem causar uma infecção no cão, mesmo que ele tenha sido superficial.

Proteja o machucado

Cães têm um instinto natural de lamber seus próprios ferimentos. Isso pode retirar a pomada de cicatrização e atrapalhar o processo de melhoria do ferimento. Para evitar esse problema, você pode usar o colar elisabetano, vendido em todo petshop e que serve para evitar que o animal consiga alcançar com a boca os ferimentos.


Reportar erro