Saiba o que fazer para um cão ‘bagunceiro’ te dar tranquilidade

Animais podem ficar energéticos por diversos motivos: pela idade, por falta de atenção ou até mesmo como uma característica temperamental


Tutor que nunca chegou em casa e encontrou uma bagunça feita pelo cachorro, “que atire a primeira pedra!”. Alguém se “habilita”? Quem cria animais em casa sabe, que mesmo sendo um cão comportado, o peludinho da família já aprontou algo na vida. Muitas vezes, as traquinagens dos cães decorrem de uma fase “rebelde”. Filhotes e cães com menos de um ano não possuem muita maturidade e adoram aprontar.

Todavia, existem outras explicações para um comportamento destrutivo ou animado demais de alguns pets. Alguns deles podem até ser consequências de uma criação inadequada da parte do dono. Por isso, para mudar o temperamento do cachorro é necessário aprender como agir de forma correta em cada situação, e assim prevenir bagunças futuras.

Explicações para a agitação nos cães

Assim como já foi dito, animais mais novos tendem a bagunçar mais. Filhotes por exemplo, estão conhecendo um novo mundo e, para isso, precisam experimentar de tudo. Desta forma, sapatos, tapetes, papeis etc., podem servir como fonte de conhecimento para os pequenos que acham tudo muito interessante. Além disso, os cães mais crescidos, mas que ainda não completaram um ano também não tem maturidade o suficiente e, por isso, aprontam. Mas, da mesma forma que essa é a fase do conhecimento e da baderna, é também a melhor época para ensinar bons comportamentos e adquirir frutos duradouros, pois com essas idades eles aprendem mais rápido.

Outras explicações que motivam a bagunça promovida pelo cão são a falta de atenção do tutor e a ausência de um lugar apropriado para gastar energia. Por exemplo, se o dono chega em casa e não conversa com seu amigo canino, o peludo vai encontrar uma saída para lhe chamar a atenção. Mesmo que você brigue com ele pela bagunça, ele vai achar melhor do que ser ignorado.

Além disso, existe o fator hiperatividade que pode estar presente em animais. Porém, com um treinamento específico, esse temperamento pode ser revertido facilmente.

Saiba o que fazer para um cão 'bagunceiro' te dar tranquilidade

Foto: Pixabay

O que fazer para controlar um cachorro bagunceiro?

Algumas dicas podem ser colocadas em prática em casa e pelo próprio tutor. Dependendo do nível das ações dos cães há a possibilidade de reverter as situações de forma a educar o animal. Veja sugestões a seguir:

  • Dê atenção ao pet: Brincar, conversar e fazer carinho no seu animal são as coisas mais divertidas para ele. Busque ter essa relação sempre com o seu peludo, além de deixá-lo calmo, você consegue ficar ainda mais próximo do seu melhor amigo canino. Às vezes, o cenário de guerra em casa ou o excesso de latidos possa ser apenas uma forma de chamar sua atenção;
  • Não brigue ou aplique castigos no animal: Se você quer controlar uma atitude ruim do seu pet, você não pode fazer isso depois que ela já tenha passado. Os cães não conseguem ligar uma ação passada com a sua bronca. O que o animal mais sente é falta do dono e não a reclamação, aquela carinha que dá pena só serve para isso mesmo. A bagunça pode ser uma forma de lhe chamar atenção, pois ele prefere que você converse brigando do que apenas ignorar. Aplique a ação anterior e quando houver bagunça, dê “um gelo” no pet.
  • Saia para passear com o peludo: Muitas vezes os latidos e os pulos dados pelos cães são um reflexo da falta de exercícios na vida do cãozinho. Por isso, saia para passear com ele e lhe apresente lugares novos. No final, ele terá se divertido e estará com a energia lá embaixo.

Outra dica é apresentar brinquedos novos aos animais. Peças que eles possam brincar sozinhos, gastar energia e ainda exercitar a mente. Um bom exemplo foi esse jogo criado pelos tutores do cãozinho do vídeo abaixo. Como ele era muito animado e seus donos não tinham com dar toda a atenção que ele precisava, resolveram criar essa gangorra de garrafas pets, que ao ser girada lança um petisco para o peludo. Veja só o resultado:


Reportar erro