Mitos sobre o universo comportamental dos cachorros

Você já ouviu falar que existem raças que são mais perigosas que as outras? Será que isto procede? Conheça alguns mitos sobre o comportamento dos cães


As verdades e mitos cercam todo e qualquer tipo de conhecimento, inclusive a respeito do universo comportamental dos cães. Você já ouviu falar que existem raças que são mais perigosas que as outras? Ou que, para descobrir a idade humana de um cãozinho, basta multiplicar a sua idade por sete? Será que tudo o que dizem sobre a saúde e comportamento dos cachorros são mesmo verdades ou algumas afirmações não passam de mitos? Descubra neste artigo!

Os mitos sobre o comportamento dos cães

Imagem de cão sentado em jardim demonstrando atenção

Foto: Pixabay

Existem raças que são mais perigosas que outras

MITO. Não existem raças potencialmente perigosas. O comportamento agressivo nos cães corresponde a maus processos de socialização e educação. Assim sendo, não tem nada a ver com a raça do animal e qualquer animal pode desenvolver tal comportamento.

O comportamento do cão vai depender da responsabilidade do tutor ao educar o seu animal de estimação.

Para descobrir a idade humana do cão, basta multiplicar a idade canina por 7

MITO. Este cálculo não é tão simples assim: ele varia de acordo com o porte do animal. É necessário levar em consideração que os cães envelhecem mais nos dois primeiros anos de vida e, a partir dos 3 anos, o cálculo muda, sendo que a partir daí cada um envelhece conforme o seu porte.

Os cachorros desenvolvem personalidades similares a dos donos

MITO. Muitas pessoas afirmam que, se o dono é calmo e passivo, por exemplo, o animal de estimação desenvolverá uma personalidade similar. Esta afirmação não procede, porque a personalidade dos cachorros está mais relacionada com os seus traços genéticos, a educação recebida e outros animais.

Os filhotes de cães devem beber leite

MITO. Os filhotinhos devem beber apenas o leite da mãe, pois o leite de vaca contém muita lactose, substância que pode fazer mal para os animais.

Rosnar é um sinal de agressividade do cachorro

MITO. Os cães – inclusive os mais dóceis – utilizam o rosnado como um aviso e pode ser uma reação diante de situações que geram medo, dor ou incômodo. Portanto, rosnar não está ligado ao suposto grau de agressividade do animal de estimação.

Cachorros de uma mesma raça se comportam da mesma forma

MITO. Claro que os cães da mesma raça apresentam características comuns, entretanto, assim como os humanos, estes animais apresentam cérebros complexos que apresentam um mecanismo diferente.

Desta maneira, pode acontecer de traços genéticos distintos terem predominado em cachorro de uma mesma raça.


Reportar erro