Cachorros ficam magoados?

Apesar de não guardar mágoa de nada, os cães criam uma identidade para certas situações. No entanto, os cães precisam de regras de convivência


Você já sentiu o seu cão triste? Andando cabisbaixo pelos cantos da casa? Se isso já ocorreu, você deve ter pensando: o que será que eu fiz? Calma, antes de mais nada é preciso entender como funciona a mente dos cães. Eles, ao contrário de nós seres humanos, vivem apenas o presente. Não ficam remoendo o passado e nem fazendo projetos para o futuro. Para os caninos, o que vale é o aqui e o agora.

Isso significa dizer, em outras palavras, que os cães não ficam magoados. Se você gritou com ele ontem, porque o tapete novo do banheiro amanheceu todo furado, e hoje você está de bem com ele, com toda certeza ele nem lembra mais dos berros que você deu quando estava com raiva. Os cães vivem de momentos e você deve aproveitá-los com eles e melhor, aprender essa façanha.

Cachorros ficam magoados?

Foto: Pixabay

O comportamento do cão

Apesar de não guardar mágoa de nada, os cães criam uma identidade para certas situações. É através desse sistema que eles conseguem memorizar comandos, atender aos chamados e responder a diversas situações de forma compatível. Por exemplo, as repetições diárias de um determinado comando faz com que o cachorro entenda os ensinamentos do dono e os coloquem em prática sempre que o tutor emitir as palavras aprendidas no truque.

“Sentado”. “Deita”. “Vamos passear”. São alguns exemplos que fazem parte da vida dos cães e que foram introduzidos por meio de treinamentos. São regras, e os cachorros têm o instinto para segui-las. Em uma matilha, há um líder e os outros caninos devem obedecê-lo. Quando recebemos um cãozinho em casa, ele também precisa entender que o líder daquele ambiente é você. Esse aprendizado deve começar cedo e é necessário bastante paciência e esforço, de ambas as partes.

Na ausência de um treinamento, o cão sente-se a vontade para fazer o que quiser. Essa é a razão que explica tantos jardins destruídos, roupas arrancadas do varal, tênis rasgados etc. Diante dessas cenas, um tutor inexperiente grita e agride um animal, mas depois se arrepende. Apesar dos animais não ficarem magoados, eles também não aprendem dessa forma.

Moldando o comportamento dos animais

  • Pratique exercícios mentais e físicos com seu cão por 40 minutos diários. Não force o seu animal a praticar mais que isso todos os dias;
  • Troque a raiva pela firmeza. Cães não escutam gritos, mas obedecem aos que mostram ser firmes. Gritaria denuncia instabilidade e o cão consegue captar essa mensagem. Podem até obedecer no momento, mas irão voltar a cometer o erro;
  • Use técnicas de treinamento. Uma boa dica é o “chocalho da disciplina”. Sempre que o seu pet fizer algo de errado, balance o chocalho e o mais importante, ele não pode saber de onde está vindo o barulho. Desta forma, ele ficará em alerta e vai tirar a atenção do que estava fazendo;
  • Não agrida e nem grite com o pet. Mesmo que eles não fiquem magoados com você;
  • Aproveite todos os momentos com seu peludo. E aprenda com ele, como conseguir viver pensando no presente.


Reportar erro