Amor canino – Entre cães e humanos

Entenda o amor canino sob 2 aspectos: o carinho pelo dono; e o “amor canino” no relacionamento entre cães


O amor canino possui determinadas características e, quem tem um cãozinho em casa, já conhece muito bem alguns destes sinais. Ao analisar o comportamento dos animais, a comunidade científica vem obtendo descobertas cada vez mais concretas sobre os sinais que mostram o carinho dos cachorros pelos seus donos. Neste artigo, iremos tratar do amor canino sob dois aspectos: o primeiro tratará do carinho que o cão sente pelo seu dono; o outro aspecto aborda o relacionamento entre cães com a finalidade de procriar.

modelos-de-carta-de-dispensa-de-funcionarios

Foto: Reprodução

“Namorar” antes de ter os filhotes

Antes de procriar, os cães precisam “namorar” durante dois ou três e, ainda assim, o relacionamento não é nenhuma garantia de futuros filhotes, pois tanto a fêmea como o macho pode recusar o parceiro, reagindo com latidos e rosnados.

Existem algumas dicas para que esta situação não ocorra:

  • A primeira dica é levar a fêmea para a casa do macho, pois é o território dele e, se for feito ao contrário, o cachorro apenas ficará marcando território;
  • O período mais indicado para a procriação é a partir do 9º ou 12º dia do segundo cio, que acontece quando a fêmea está com 1 ano e 2 meses de idade. O primeiro cio não é indicado porque o cão ainda é muito novo (6 ou 8 meses) e pode se machucar;
  • Outra importante dica é que tanto o macho como a fêmea devem passar por exames, pois não devem ter problemas de saúde congênitos, como doenças ósseas, displasia coxofemoral, luxação da patela e criptorquidismo (ausência dos testículos).

O amor pelos seres humanos

Os cachorros tornam-se parte da família rápida e facilmente, proporcionando alegria e diversão, além de muito carinho. Ao realizarmos uma observação do comportamento dos pets na convivência diária com os seus donos, podemos identificar claramente alguns sinais do amor canino.

Alguns dos comportamentos caninos que demonstram o amor deste adorável bichinho pelos seus donos são os seguintes:

  • O bichinho de estimação fica sempre ao lado de quem gosta, mesmo tendo a opção de estar com outras pessoas ou em outros cômodos da casa;
  • O cão fica o dia inteiro à espera do dono, podendo se dirigir ao portão, porta ao quintal;
  • O pet fica mais animado quando o seu dono está de bom humor e feliz; já se o seu tutor está triste e abatido, o cão fica mais desanimado e quieto;
  • O cachorro sempre se despede do dono quando este vai sair de casa.


Reportar erro