Intolerância alimentar em cães: entenda e trate corretamente

Tal transtorno ocorre quando o cachorro possui alergia a algum tipo de alimento


É preocupante quando o seu cãozinho começa a dar sinais físicos de que algo não anda muito bem com ele, não é? Coceira contínua, queda de pelos, problemas de pele visíveis e perda de apetite são alguns dos sintomas que indicam que o animal pode estar com alergia. Existem diversos fatores que podem causar alergias em cães, dentre os quais está a intolerância alimentar.

Os sinais da intolerância alimentar

A intolerância alimentar ocorre quando o cachorro possui alergia a algum tipo de alimento, principalmente os de origem animal. Trata-se de um efeito das toxinas presentes no alimento ou liberadas por micro-organismos contaminantes. Alguns dos alimentos que podem desenvolver alergia alimentar são os produtos lácteos, carne, frango, milho, proteína de soja, dentre outros.

A alergia alimentar pode ser confundida com alguma doença de pele, no entanto, existem alguns sinais clínicos que podem confirmar o diagnóstico do primeiro problema. Os sintomas da intolerância alimentar em cães geralmente estão relacionados ao trato gastrointestinal (vômitos, diarreia e desconforto abdominal), mas também podem incluir prurido, mastigação dos pés, vermelhidão e infecções da pele e infecções do ouvido.

Intolerância alimentar em cães: entenda e trate corretamente

Foto: Reprodução/ internet

A alergia demanda de um acúmulo de substâncias que causam a reação e, por este motivo, pode levar algum tempo até que a doença apareça. Existem casos em que o cãozinho comeu a mesma comida durante muito tempo, porém os sinais aparentes da alergia só apareceram algum tempo depois.

O que fazer no caso de intolerância alimentar no cão?

Se o seu animalzinho de estimação apresentar os sintomas já descritos, marque uma consulta no veterinário para que o profissional possa verificar o estado de saúde do seu cão. Lembre-se e escreva uma lista de todos os alimentos que você ofereceu ao cachorro, desde a ração até os biscoitos e outros alimentos entre as principais refeições.

O diagnóstico da intolerância alimentar pode levar algum tempo, com a avaliação da resposta do animal à retirada do alimento suspeito e a recidiva.

A dieta de eliminação deve ser feita e trata-se de uma série de testes com alimentos que o cachorro consome rotineiramente e com comida que ele nunca provou. O dono também pode preparar as refeições do cãozinho em casa, caso tenha tempo. Caso o tempo seja curto, uma alternativa é utilizar os produtos industrializados específicos para alergias disponíveis no mercado.

Chegar ao veterinário com a lista dos alimentos em mãos facilitará o trabalho do profissional, já que a principal providência é eliminar os alimentos que causem o mal estar. O profissional também pode sugerir a inclusão de ração hipoalergênica na dieta do cãozinho.


Reportar erro