Importância da alimentação balanceada para cães

A alimentação de cães adultos e filhotes deve ser diferenciada ou alguns problemas podem surgir, acarretando doenças sérias


Na infância, os cães costumam ser mais ativos, brincalhões, bagunceiros e muito comilões. O jeito como você irá cuidar do seu amigo, vai refletir na personalidade e na saúde dele assim que ele for crescendo. Por essa razão, o modo como se cria e o tipo de  alimentação que é oferecida são pontos importantíssimos no desenvolvimento do cão.

A necessidade de filhotes por alimentos é sempre maior do que a dos cães adultos. Isso não quer dizer que eles comam quantias maiores que um adulto, mas a vontade deles é superior a dos mais velhos. Sendo assim, eles comem mais vezes ao dia. Em razão disso, é indispensável que o dono observe como está a alimentação.

Idade dos cães

Mesmo que os nossos cães sejam nossos eternos bebês, existe um período que delimita a fase adulta deles. O crescimento dos caninos varia de acordo com a raça, isto é, cães de pequeno porte como Lhasa Apso, Maltês e Yorkshire levam cerca de 12 meses para se tornarem adultos. Já animais como Labrador, Golden Retriever e São Bernardo, cães de raças grandes, tendem a crescer totalmente aos 18 meses.

É necessário que o dono fique atento à idade e ao peso do animal, estes fatores vão influenciar na quantidade de alimento oferecido ao cão e, por consequência, irá refletir na saúde deles. Por exemplo, se um filhote de porte grande, comer mais que o necessário, continuamente, poderá crescer mais rápido e futuramente apresentar problemas sérios nos ossos. Ou, se por acaso o filhote de porte menor, comer mais que precisa, quando adulto, ele pode desenvolver obesidade e uma série de limitações causadas pelo excesso de peso.

Importância da alimentação balanceada para os cães

Foto: Reprodução

Filhotes

Nessa etapa, os cachorrinhos precisam de muitos nutrientes. Proteínas, gorduras, vitaminas e minerais serão essenciais para um melhor crescimento dos ossos, dos órgãos, pelos e pele. Se o animal já se alimenta com uma ração completa, não é preciso a adição destes suplementos, uma vez que possui a quantidade ideal de cada substância necessária para o crescimento do seu filhote.

Não se engane ao pensar que, pelo fato de filhotes precisarem de mais nutrientes, eles precisarão de quantidades absurdas de ração. O excesso destes nutrientes é tão prejudicial quanto a falta deles. Por isso não deixe seu filhote comer de forma descontrolada e ponha a porção correta para cada refeição. Geralmente, as empresas de ração dispõem de uma receita no verso das embalagens, explicando a quantidade ideal de acordo com o peso do animal.

Adulto

Nesta fase, o animal não gasta tanta energia e nem precisa desenvolver mais nada no organismo, como no caso dos filhotes. Por esses fatores, o cão adulto come menos vezes durante todo o dia. O ideal é que o animal desfrute de apenas duas refeições diariamente. Ficando ainda bem satisfeito.

O que eu não devo oferecer ao meu animal?

Existem cães que comem como se não houvesse amanhã. E que comem qualquer coisa. Mas nem tudo que é comestível, é saudável para ele, por isso moderação é a palavra.

Doces não devem ser inseridos na alimentação do seu canino, pois podem provocar diarreia e até dores no estômago. O organismo do cão não é preparado para digerir as nossas guloseimas, chocolate principalmente.

Também não é bom oferecer leite de vaca para seu bicho. O leite da cadela é forte, mas o da vaca não é nutritivo nem para filhotes e nem para adultos. Existe a lactose (açúcar mais forte que o da cadela), que não é digerida facilmente e por isso acabam afetando o estômago do cão, fazendo com que ele também tenha diarreia e gases.

O que meu cão pode comer?

A ração é o alimento ideal para os cães. Animais que comem comidas caseiras quase sempre ficam sujeitos à falta de nutrientes. Mas além da ração você pode adicionar à alimentação do seu cachorro frutas e legumes, que variam e não causam nenhum problema na saúde do seu melhor amigo.


Reportar erro