Cachorro sempre com fome é algo normal?

Comer muito pode está relacionado à aspectos comportamentais, como tédio e falta de exercícios. Bem como, o indício de alguma doença, à exemplo da diabetes


Não importa o que você está comendo, o seu cachorro sempre estará no seu pé pedindo um pouco. Essa prática é quase que unânime entre os cães, isso porque a sua comida é mais atraente e apetitosa que a porção de ração no comedouro do animal. Apesar disso, não significa que você deve alimentar o pet com a mesma refeição que você se alimenta e muito menos influenciar e criar comportamentos no seu peludo.

Se você acredita que aparentemente o seu cão está lhe pedindo comida o tempo todo, isso não quer dizer que necessariamente ele está com fome, o cachorro pode simplesmente pedir por vontade. Além disso, esse desejo de comer compulsivamente pode está associado a algum hábito criado por você ou ligado à aspectos comportamentais, como tédio e falta de exercícios. Bem como, o indício de alguma doença, à exemplo do diabetes.

Cachorro sempre com fome é algo normal?

Foto: Reprodução/ internet

Justificativas para a compulsão de comida

Primeiramente, é necessário entender que fome é algo muito diferente de vontade de comer. Um cão que se alimenta com uma ração altamente nutritiva acompanhada de petiscos saudáveis e ainda tem uma boa quantidade de exercícios por dia, não deve sentir fome. Mas, se ele insiste em comer tudo o que lhe oferecerem, isso deixa de ser uma necessidade fisiológica de se alimentar e torna-se uma disposição para comer mais e sempre mais.

Influenciar o cãozinho a se comportar como um “pidão” também é um modelo clássico que justifica a compulsão do cão por comida. Essa comportamento é criado e cultivado pelo dono e só ele para conseguir acabar com essa prática. Por exemplo, se o cão vai chamar a sua atenção lhe pedindo petiscos e você não resiste a carinha de “pidonho” que ele faz e acaba cedendo, o peludo percebe que a técnica funciona e irá repetir sempre que for necessário.

O tédio, a falta de exercícios e a competitividade entre os caninos também são fortes causas para o ato de comer desenfreadamente. Sem nada para fazer, o pet tende procurar algo para mastigar e se distrair enquanto o tempo passa. Já no convívio com outros animais, o cão pode criar um instinto de competição para receber mais atenção que os demais.

A explicação mais séria para compulsividade na hora de comer, está relacionada a polifagia. Esse é um distúrbio alimentar que serve como sinal revelador de diversas doenças como o diabetes, insuficiência pancrática exócrina, verminose e doenças intestinais. Por fim, animais que tomam corticoides e anticonvulsivantes também estão pré-dispostos a comer mais que o necessário.

Cuidados com a alimentação

Cuidar da alimentação do pet é uma tarefa exclusivamente sua e de quem convive com o animal. Os cães não têm noção de que estão acima do peso, tendenciosos a ter problemas de saúde e colocando em risco a vida deles. Mas, você, tutor, tem! Algumas dicas podem te ajudar a lidar melhor com esse problema.

  • Preste atenção no comportamento do seu cão e tente identificar a causa para esse distúrbio alimentar do pet;
  • Se caso você esteja colocando maus costumes no peludo, você deve ter em mente o que essas ações podem trazer de prejuízo para a vida do cachorro e tentar de uma vez por todas se controlar. Afinal, se o seu amigo de quatro patas sabe que não vai ganhar petisco, ele não vai ficar pedindo;
  • Para sanar o tédio do cãozinho, tente sair mais com ele em passeios ou então compre brinquedos divertidos para exercitar a mente dele;
  • Caso o cão tenha criado um comportamento competitivo entre os seus irmãos peludos, trate essa forma colocando poucas porções de rações de cada vez;
  • Por fim, leve o pet ao veterinário sempre que possível e faça o check-up no animal, para se certificar que está tudo bem com as taxas e consequentemente com a saúde do cão.


Reportar erro