Xixi e cocô à noite: O que fazer?

Descubra algumas dicas que podem ajudar no treinamento dos peludos quanto a necessidade do xixi e cocô durante a noite.


Nós sabemos que quando o assunto é ensinar o filhote determinados comandos, a paciência e a repetição devem entrar em campo. Isso porque os nossos amiguinhos de quatro patas não entendem de imediato o que estamos querendo dizer, mas se o adestramento ocorrer dessa maneira, fica fácil e rápido, facilitando o acerto dos peludos.

Um dos grandes desafios nessa relação de ensino, entre os papais humanos e os pets, é o lugar certo para o cão fazer as necessidades fisiológicas, principalmente quando chega a noite. Uma vez que, filhotes são como crianças, que não possuem controle sobre o próprio corpo, e geralmente quando sentem vontade de ir ao banheiro, precisam ir com uma certa urgência. Da mesma maneira que acontece com os pequenos, alguns deslizes podem ser cometidos por cães adultos e já educados. Neste artigo, o Clube Para Cachorros orienta sobre algumas dicas que podem ajudar no treinamento dos peludos quando da necessidade do xixi e cocô durante o período noturno.

Adquirindo o controle do corpo

Alguns cães precisam de um certo tempo para controlar as vontades do corpo, isso pode durar poucos ou muitos meses, o que irá definir esse tempo será o seu método de ensino. Sendo assim, deve-se ter paciência com os pequenos, eles entendem com repetição e não com gritos. Muitos filhotes não estão totalmente adestrados antes dos seis meses, mas, mesmo assim, o tutor não deve descuidar e nem perder o foco do treinamento, mantendo assim a rotina.

Xixi e cocô à noite: O que fazer?

Foto: Pixabay

Um bom método para ensinar o cãozinho a adquirir controle do corpo é levando ele e a caminha para dentro do seu quarto. Feche a saída da cama do peludo encostando-a na sua, assim quando o filhote for tentar sair e não tiver êxito ele vai começar a chorar. Espere 10 minutinhos, levante-se e leve o seu melhor amigo para o quintal, para que ele faça as necessidades fisiológicas.

Repita esse procedimento todas as noites e a cada dia aumente o tempo de atender o seu pet em 10 minutos. Assim, o cão vai criar uma resistência e irá aprender a dormir tranquilo.

Não se deve castigar!

Castigos não funcionam quando o assunto é o mundo animal. Primeiro que, ao reclamar com o seu cão no momento em que ele esteja fazendo as necessidades em um local inapropriado, você poderá assustá-lo e assim ele pode criar o hábito de urinar ou defecar em lugares escondidos de você, dificultando ainda mais o treinamento.

Do mesmo modo, não é aconselhável castigá-los depois que a sujeira estiver feita. Cães não possuem a capacidade de lembrar o que fizeram e também não conseguem associar a reclamação ao erro cometidos por eles anteriormente. Gritar ou agir com violência com seu pet só irá modificar a conduta dele de uma maneira ruim, visto que eles podem ficar agressivos, inseguros e infelizes, atrapalhando ainda mais o treinamento e podendo refletir em um cão adulto com comportamentos indesejados.

Adultos treinados também cometem falhas. Paciência!

Situações como estresse, algum problema de saúde, mudanças de local ou no comportamento da família ou até mesmo a chegada de um bebê podem fazer com que um cão adulto já treinado erre o local de fazer suas necessidades fisiológicas. Além disso, outros fatores podem desencadear essas falhas, como as mudanças corporais, o cio nas cadelas e nos machos quando eles começam a levantar a pata na hora de urinar, entre outros.

Para dono, fica a responsabilidade de entender o motivo pelo qual o comportamento do cão teve um desvio e, saber onde está o problema, ajuda a solucioná-lo. Se ocorrer o erro, volte para o treinamento inicial. Conforme o animal amadurece, essas falhas vão ficando cada vez menos frequentes. Por isso, paciência! O seu melhor amigo de quatro patas precisa de você nesses momentos, não fique contra ele, dê apoio.


Reportar erro