Transformando o cão travesso em comportado

Processo exige paciência e dedicação do tutor para com o animal


Os vídeos que circulam na internet de cães que obedecem a certos tipos de comando além de serem muito fofos, deixam uma pitada de inveja em qualquer dono que possui um cãozinho travesso. Mas, treinar um cachorro não é uma tarefa tão complicada como alguns tutores dizem ser. Para isso acontecer da melhor forma possível, basta apenas algumas ferramentas, entre as quais está uma que pode ser considerada a mais importante: a paciência dos papais humanos.

Cada cão tem o seu tempo de aprendizagem, uns conseguem pegar o comando com mais rapidez, outros nem tanto. Porém, o que pode determinar a quantidade de sessões que o pet precisa ter até aprender o truque, é a forma de ensino do treinador, que pode encontrar e escolher as melhores técnicas para explicar os movimentos ao cãozinho e assim obter uma reposta mais rápida deles.

Transformando o cão travesso em um comportado

Foto: Pixabay

Cinco passos para ensinar truques ao cachorro

 Um exercício de cada vez

Independente do comando, seja ele “senta”, “deita”, “dá a pata”, “rola”, “fica” etc., os cães precisam entender o que o treinador deseja com calma. E é nesse momento que se faz necessária a paciência do tutor e que deve ser sempre uma aliada no treinamento. Se você começou a ensinar um truque não mude para outro só porque o cão não entendeu de imediato. É preciso esforço do dono para prender a atenção do animal até que ele entenda o que deve ser feito. Por isso, introduza um exercício de cada vez. Assim você mantém um ensino saudável, divertido e encorajador para o seu amigo de quatro patas.

Não pule etapas

Outro erro muito comum entre os papais humanos que ensinam truques à seus próprios cães, é pular etapas importantes do treinamento. Os cachorros são, no geral, muito inteligentes, mas precisam assimilar o que os donos desejam. Para isso, se faz necessário seguir uma ordem coerente e segui-lá sempre nas sessões. Comece do princípio e vá avançando gradativamente, até que todas as etapas possam ser apresentadas de uma só vez para compor um truque.

Novos truques, sem esquecer dos velhos

Dificilmente um cão vai esquecer o que o dono lhe ensinou da forma correta, alguns ainda conseguem aperfeiçoar mais os truques antigos depois de muito treino. Caso o tutor deseja ensinar novos truques ao animal, a dica é sempre retornar aos antigos, fazendo com que ele lembre dos ensinamentos anteriores e já dê uma aquecida para aprender novos.

Tempo ideal para o treino

Alguns tutores acham que para ter um resultado bom e rápido a ordem é ensinar sem parar os truques aos cães. Isso está errado! O ideal é ter três sessões por dia, com durações relativamente curtas, entre 30 minutos a uma hora. Assim o desenvolvimento das habilidades do cão pode ser observado no prazo de uma semana. Se os exercícios ficarem pesados, os animais vão se sentir desestimulados e podem perder a atenção fácil, dificultando ainda mais o treinamento.

Dê espaço para o cão

Esta, apesar de última, é uma das mais importantes dicas, pois o cão precisa de tempo para assimilar o que foi aprendido e, com certeza, ele não conseguirá fazer isso se ainda estiver em treinamento. Sendo assim, dê intervalos entre um ensinamento e outro, pelo menos duas horas de uma sessão para a outra. Desta forma, você oferece um tempo ao cão, para que ele organize melhor alguns truques mais complexos e volte para o treino ainda mais motivado e com energia.


Reportar erro